Hospital Mater Dei Eventos
Marque sua consulta
(31) 3501-0500 / (31) 3339-9009
Seg. à Sexta - 8h às 18h
Radioterapia Mater Dei
Rua Gonçalves Dias, 2700 - Subsolo
Santo Agostinho - Belo Horizonte/MG
Redes Sociais

Alimentação, atividade física e colonoscopia – O que essas palavras têm em comum?

Em 28/06/2016 às 10:00 - Por Radioterapia Mater Dei

A Radioterapia Mater Dei sabe que seu corpo é único e deve ser tratado com cuidado especial. Além disso, entende que seus hábitos e escolhas diárias estão ligados ao seu bem estar corporal. Infelizmente, as estimativas para casos de câncer de colorretal, em 2016, não são boas. Por isso, propõe um diálogo sobre a prevenção desta doença que acomete o intestino grosso – cólon e reto e deve atingir mais de 30 mil pessoas neste ano, segundo o Instituto Nacional de Câncer – INCA.

Alimentação, atividade física e colonoscopia são três grandes aliados na prevenção do câncer colorretal. O mal está relacionado a fatores de risco como sedentarismo, obesidade, idade, tabagismo, dieta rica em carnes vermelhas e pobres em fibras. É claro que há outras causas para a doença que fogem do controle diário, como o histórico familiar e a predisposição genética, mas nestes casos o cuidado e a atenção com a prevenção deve ser ainda mais latente.

Alguns alimentos têm sido associados a eficácia na prevenção deste tipo de câncer. O consumo diário de café, por exemplo, pode diminuir as chances de desenvolver a doença, de acordo com Pesquisadores da University of Southern California (USC). Já o ácido fólico, encontrado em alimentos como folhas verdes, massas e feijão pode ser um diferencial nesta batalha, relata a Sociedade Americana de Câncer. A instituição tem associado os baixos níveis desta substância no organismo com maiores taxas de câncer colorretal e alguns outros tipos de câncer.

Em contrapartida, dietas ricas em gorduras animais, embutidos, carne vermelha e bebida alcoólica estão ligadas a uma maior incidência de câncer de cólon e reto. Aliás, a baixa ingestão de frutas, vegetais e cereais e aumento no consumo de alimentos industrializados, carnes, leite e derivados ricos em gordura abre precedentes para uma série de males, inclusive a obesidade, considerado também um fator de risco para a doença.

Os exercícios físicos são grandes aliados da saúde e a prática regular de atividades está associada a um baixo risco de desenvolvimento do câncer. A detecção precoce também propicia maior chance de cura e contenção da doença. Para isso são utilizados exames para verificar sangue oculto nas fezes e outros endoscópicos, como a colonoscopia – um dos métodos mais eficientes. A colonoscopia visibiliza o cólon e o reto e, ao encontrar algum pólipo (pequenas elevações na parede destes órgãos) pode retirá-lo, evitando que se transforme em um tumor maligno. Este é um importante passo na prevenção!

A idade ainda conta como fator agravante, mas de acordo com estudos apresentados no Congresso Internacional Digestive Disease Week, que acontece em San Diego, na Califórnia, a taxa de câncer colorretal entre pessoas com menos de 50 anos está aumentando. Isto significa que preocupar-se com a doença apenas depois da terceira idade é um erro.

Tenha hábitos de vida saudáveis, fique atento aos sinais, faça os exames preventivos e consulte seu médico!

Para outras informações sobre o tema e tratamentos, acesse: www.radioterapiamaterdei.com.br. Quer saber dicas sobre saúde, tratamentos e prevenção de doenças? Acompanhe-nos pelo Facebook, Instagram e assine nosso canal no Youtube.