Hospital Mater Dei Eventos
Marque sua consulta
(31) 3501-0500 / (31) 3339-9009
Seg. à Sexta - 8h às 18h
Radioterapia Mater Dei
Rua Gonçalves Dias, 2700 - Subsolo
Santo Agostinho - Belo Horizonte/MG
Redes Sociais

A Radioterapia no combate ao câncer colorretal

Em 14/06/2016 às 10:33 - Por Radioterapia Mater Dei

A radioterapia oferecida pela Radioterapia Mater Dei é uma importante aliada no combate ao câncer colorretal. O tratamento consiste na utilização de feixes de Raio-X de alta energia capazes de interferir e inibir a divisão das células tumorais e pode ser indicado dependendo do tamanho, localização e extensão dos tumores colorretais.

A radioterapia é mais indicada em pacientes câncer colorretal quando o tumor está invadindo um órgão interno ou o revestimento do abdome. Assim, ela é administrada para destruir células cancerígenas remanescentes de uma cirurgia feita para remover o tumor. Em alguns casos, poderá ser necessário que a quimioterapia se una à radioterapia, para potencializar o tratamento. A este trabalho em conjunto, dá-se o nome de quimiorradiação ou quimioradioterapia.

O tratamento radioterápico também é utilizado para tratar a disseminação da doença para outras partes do corpo e antes ou após a cirurgia para prevenir recidivas. Quando há necessidade de cirurgia, pode-se administrar a radioterapia para diminuir o tamanho do tumor antes da intervenção, facilitando sua retirada e diminuindo complicações com formação de cicatrizes, que podem causar problemas com os movimentos intestinais.

A radioterapia pode ser indicada ainda em pacientes com quadros clínicos avançados ou em casos de pessoas que não tenham condições para se submeter à cirurgia. Diferentes tipos de radioterapia podem ser utilizados para tratar tumores de cólon e reto, entre eles a braquiterapia, que utiliza pequenas sementes com material radioativo que são colocadas diretamente sob o tumor e permite entregar altas doses de radiação aos tecidos tumorais, poupando ao máximo os tecidos sadios.

Os efeitos colaterais da radioterapia no tratamento do câncer colorretal podem incluir irritação da pele na área irradiada, náuseas, irritação retal, incontinência intestinal, fadiga, irritação da bexiga, entre outros. Eles podem ser prevenidos ou controlados com orientação médica.

Saiba mais sobre os efeitos colaterais da radioterapia aqui:

Dicas para lidar com os efeitos colaterais da Radioterapia – Parte I

Dicas para lidar com os efeitos colaterais da Radioterapia – Parte II

O tratamento do câncer colorretal depende do tamanho e da localização do tumor. A cirurgia pode ser tratamento inicial, nos casos em que o tumor encontra-se localizado. Em seguida, a radioterapia, associada ou não à quimioterapia, é utilizada para diminuir a possibilidade de volta do tumor.

Para outras informações sobre o tema e tratamentos, acesse: www.radioterapiamaterdei.com.br. Quer saber dicas sobre saúde, tratamentos e prevenção de doenças? Acompanhe-nos pelo Facebook, Instagram e assine nosso canal no Youtube.