Hospital Mater Dei Eventos
Marque sua consulta
(31) 3501-0500 / (31) 3339-9009
Seg. à Sexta - 8h às 18h
Radioterapia Mater Dei
Rua Gonçalves Dias, 2700 - Subsolo
Santo Agostinho - Belo Horizonte/MG
Redes Sociais

Abstract: O impacto da saúde relacionada à qualidade de vida nos primeiros 12 meses – Uma comparação randomizada da radioterapia pré-operatória de curso curto e da quimioradiação pré-operatória de curso longo para cânceres retais T3 (Trans-Tasman Radiation Oncology Group Trial 01.04)

Em 24/03/2016 às 17:47 - Por Radioterapia Mater Dei

PURPOSE:

O impacto da saúde relacionada à qualidade de vida nos primeiros 12 meses: Uma comparação randomizada da radioterapia pré-operatória de curso curto e da quimioradiação pré-operatória de curso longo para cânceres retais T3 (Trans-Tasman Radiation Oncology Group Trial 01.04)

The impact on health-related quality of life in the first 12 months: A randomised comparison of preoperative shortcourse radiation versus long-course chemoradiation for T3 rectal cancer (Trans-Tasman Radiation Oncology Group Trial 01.04)

McLachlan SAFisher RJZalcberg JSolomon MBurmeister BGoldstein DLeong TAckland SPMcKendrick JMcClure BMackay JNgan SY. The impact on health-related quality of life in the first 12 months: A randomised comparison of preoperative shortcourse radiation versus long-course chemoradiation for T3 rectal cancer (Trans-Tasman Radiation Oncology Group Trial 01.04). Eur J Cancer.  2016 Mar; 55:15-26. doi: 10.1016/j.ejca.2015.10.060.  Epub 2016 Jan 7.

INTRODUÇÃO:

O câncer colorretal compreende tumores que acometem um segmento do intestino grosso (o cólon) e /ou o reto. É uma das neoplasias malignas mais frequentes na população adulta mundial, apresentando incidência e mortalidade crescentes em várias partes do mundo. Em alguns países desenvolvidos é o segundo tipo mais comum em termos de incidência.

Embora a cirurgia seja o principal tratamento para o câncer retal localizado, a radioterapia pré-operatória (neoadjuvante) tem sido indicada para redução da recorrência local. Abordagens de tratamento combinado (quimioterapia e radioterapia) são amplamente praticadas. No entanto, o cronograma do tratamento ideal permanece em investigação.

Há poucos dados publicados sobre o impacto dessas modalidades de tratamento na qualidade de vida dos pacientes. Informações desse tipo podem ser úteis para médicos e futuros pacientes na tomada de decisão sobre a modalidade de tratamento.

O Trans-Tasman Radiation Oncology Group realizou um estudo randomizado para cânceres retais estádios clínicos T3, comparando a radioterapia neoadjuvante de curso de curta duração e a quimioradioterapia neoadjuvante de curso de longa duração.  A variável primária avaliada foi à recorrência local em 03 anos. Outras variáveis analisadas foram à sobrevida livre de recidiva, a sobrevida global, a toxicidade tardia e a qualidade de vida. Não houve diferenças nas taxas de recorrência local e a distância, sobrevida livre de recidiva, sobrevida global e na toxicidade tardia.

RESUMO:

Esse estudo tinha como objetivo avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde em pacientes participantes de um ensaio randomizado de radioterapia neoadjuvante de curso de curta duração ou quimioradiação neoadjuvante de curso de longa duração para o câncer retal operável.

Foram selecionados pacientes com câncer retal T3N0-2M0 que completaram o questionário de qualidade de vida da European Organisation for Research and Treatment of Cancer e o módulo específico de câncer colorretal no período da randomização e 1, 2, 3, 4, 6, 9 e 12 meses depois. Dos 326 pacientes selecionados, 297 (143 pacientes no grupo da radioterapia neoadjuvante de curso curto e 154 pacientes no grupo na quimioradiação de curso longo) foram elegíveis para completar os questionários relacionados à qualidade de vida.

Escores de base foram comparados entre o grupo da radioterapia neoadjuvante de curso de curta duração e o grupo da quimioradiação neoadjuvante de curso de longa duração.

Pacientes relaram baixos escores basais de função e prazer sexual. Problemas de defecação foram os piores problemas relatados no início do estudo. A cirurgia teve o efeito negativo mais importante sobre a qualidade de vida em ambos os grupos. Os domínios mais afetados foram à função física e o papel funcional.  Os sintomas mais afetados foram fadiga, dor, apetite, perda de peso e problemas sexuais masculinos.

A maioria dos domínios e sintomas retornaram a escores basais após os 12 meses (imagem, prazer sexual, função sexual masculina). A perspectiva futura era melhor do que antes do tratamento.

CONCLUSÃO: 

Não há diferenças na qualidade de vida relacionada à saúde entre a radioterapia neoadjuvante de curso de curta duração ou quimioradioterapia neoadjuvante de curso de longa duração, nos primeiros 12 meses após a cirurgia. No período pós-operatório imediato a qualidade de vida foi afetada em ambos os grupos, mas na maioria dos pacientes foi temporária. Algumas preocupações em relação a função sexual persistiram aos 12 meses.

Para mais informações, siga a Radioterapia Mater Dei também nas redes: Facebook, Instagram e YouTube.